Alain Graillot

Gostamos muito do Graillot por ser autêntico e um “purista”. De facto Crozes-Hermitage não pode ser considerado como o melhor terroir do Rhône, com terrenos mais profundos e menores inclinações, a exposição solar é muito menor do que por exemplo no famoso Hermitage. No entanto este produtor em vez de ir contra a natureza e procurar um excesso de maturação para fazer face a um terroir de menor maturação, soube compreender a natureza das suas vinhas e tirar partido delas.

Os seus vinhos são por norma frescos e frutados com notas de pimenta também típicas de Côte-Rôtie, mas sempre com os aromas a terra e carne fresca comuns a todos os terroirs do norte do Rhône, envelhecidos em grande percentagem em madeira velha impõe-se sempre pela frescura e nunca pela potência, mas todos eles mostram concentração que baste.

Gostos dos seus vinhos pelas suas imperfeições, são reais e sinceros como o produtor e deixam-nos sempre a sensação de um vinho que não quer ser mais do aquilo que é, um verdadeiro vinho de terroir que expressa não só o local de onde vem mas também o entendimento que o produtor faz desse local.

Vão muito bem com a comida tradicional Portuguesa.

Vinhos do Produtor